Sociedade

Nuno Banza é o novo presidente do ICNF

21-05-2019

O até aqui inspetor-geral do Ambiente assumiu esta terça-feira o novo cargo à frente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, substituindo Rogério Rodrigues

Nuno Banza, que ocupava o cargo de Inspetor-Geral da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (IGAMAOT) desde maio de 2014, assumiu esta terça-feira a presidência do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, apurou o Expresso. O engenheiro do Ambiente, doutorando em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável, substitui o engenheiro florestal Rogério Rodrigues.

No novo conselho diretivo do ICNF — que passou a instituto de regime especial com a lei orgânica publicada a 29 de março — mantêm-se Paulo Salsa (gestor) como vice-presidente e Nuno Sequeira (engenheiro florestal fica com a área dos incêndios rurais), Sandra Sarmento (arquiteta paisagista, fica com a região Norte) e Rui Pombo (engenheiro florestal, passa a tutelar a região de Lisboa e Vale do Tejo). A estes vogais regionais juntam-se Teresa Fidélis (doutorada em ciências do Ambiente que fica com o Centro), Olga Martins (especialista em recursos hídricos que fica com o Alentejo) e Castelão Rodrigues (engenheiro zootécnico que passa a tutelar o Algarve).

Ao que o Expresso apurou, a nova orgânica "aposta na desconcentração territorial, com o reforço das direções regionais e uma aposta na cogestão das áreas protegidas em articulação com as autarquias e outras entidades locais ou regionais, assim como novas atribuições de combate aos incêndios rurais, consignadas no sistema de gestão integrada de fogos rurais (SGIFR)".

Recorde-se que durante a presidência de Rogério Rodrigues, o ICNF foi alvo de processos de contra-ordenação levantados pela Guarda Nacional Republicana (GNR) por ter falhado os prazos de limpeza da Mata Nacional de Leiria e violado as normas do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.