Exclusivo

Orçamento Estado 2022

Ferro ouviu os partidos e leva um "berbicacho" a Marcelo: a esquerda prefere um novo Orçamento à dissolução imediata da AR

Marcelo pediu a Ferro Rodrigues para acompanhar a situação de crise iminente, Ferro chamou os partidos para os ouvir sobre o que se segue, se o Orçamento chumbar esta quarta-feira. Mas a posição que ouviu da esquerda contradiz a tese do Presidente da República: BE, PCP, PEV e PAN entendem que o PR não deve dissolver logo o Parlamento e, antes, dar oportunidade a Costa para que negoceie um novo Orçamento. Marcelo levará a sua adiante, ou seguirá a maioria dissolvente?

Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa na cerimónia de concessão de honras de Panteão Nacional a Aristides de Sousa Mendes
MARIO CRUZ

Marcelo Rebelo de Sousa confirmou ter pedido ao presidente da Assembleia da República para ir acompanhando e informando-o da situação no parlamento, face a um eventual chumbo do Orçamento. Ferro já reuniu com os vários grupos parlamentares e levará uma síntese que deixará o Presidente numa situação delicada: é que se o Presidente já disse que, havendo chumbo do Orçamento, desencadearia "logo, logo" os procedimentos para uma dissolução da Assembleia, Ferro leva a opinião maioritária entre os partidos da antiga geringonça de que o chumbo da proposta de OE para 2022 não tem, necessariamente, de levar à queda do Governo.