Exclusivo

Opinião

Despachem a TAP. Já!

23-07-2021

Despachem a TAP. Já!

O ministro Pedro Nuno Santos devia obrigar um assessor a lembrar-lhe todas as manhãs a urgência de despachar a TAP, como os generais romanos a quem nas paradas segredavam ao ouvido: “Lembra-te de que és mortal.” A seguir devia, ele próprio, fazer o mesmo, usando o seu melhor francês para evitar dúvidas de interpretação, com a senhora Christine Widener, a nova CEO da empresa. Juntando esforços nesta patriótica missão, talvez consigam desviar a rota que conduzirá a TAP para o abismo. Salvar o que for possível. Sob qualquer forma. Com quem possa. Bruxelas, que é quem manda. Lufthansa, de quem se fala, que é quem pode. Reestruturar é sangrar em vida. Morrer aos poucos. Não chega para salvar a TAP ou o que restará dela. É uma missão que está muito além dos delírios empresariais do ministro dos Transportes.