Internacional

Assistente que entregou a arma a Alec Baldwin, dizendo estar descarregada, já fora alvo de diversas queixas

David Halls é acusado de falta de rigor no que toca à segurança na utilização de armas em filmagens. De acordo com um membro da equipa de rodagem de "Rust", as reuniões sobre segurança de Halls eram sempre curtas e desvalorizadas pelo próprio

Halyna Hutchins foi vítima mortal do tiro nas filmagens de 'Rust', em que o ator Alec Baldwin não foi informado pelo assistente de que a arma estava carregada
KEVIN MOHATT

25-10-2021

David Halls, o assistente de direção do filme "Rust" que entregou a arma ao ator Alec Baldwin, alegando estar descarregada, já tem um histórico de queixas pelo seu comportamento laxista a nível de segurança, segundo avança a CNN. O disparo do ator acabou por causar a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins.

A CNN falou com pessoas que trabalharam de perto com David Halls em duas produções cinematográficas em 2019 e que relatam ter havido reclamações por desrespeito dos protocolos de segurança para uso de armas e pirotecnia. Para além disso, reportam queixas de assédio sexual.

Maggie Goll, perita em pirotécnica, disse à CNN que, enquanto trabalhava na série "Into the Dark", em fevereiro e maio de 2019, Halls negligenciou a realização de reuniões de segurança e escusava-se a anunciar à equipa a presença de uma arma de fogo no local das filmagens, ao contrário do que dita o protocolo.

Goll lembrou ainda à CNN um caso em que um pirotécnico teve uma emergência médica durante as filmagens, tendo David Halls dito para prosseguirem as filmagens.

"Eu disse-lhe que eles eram livres para filmar o que quisessem, mas que não haveria fogo ou faíscas, até que um médico, o oficial de segurança contra incêndios e todos os meus companheiros estivessem em segurança", recordou.

Outro membro da equipa das filmagens de "Rust", que pediu anonimato, adiantou que as reuniões de David Halls sobre segurança eram sempre curtas e desvalorizadas por Halls, que alegava que as armas usadas na produção eram sempre iguais.

Esta fonte avançou ainda que David Halls se queixou de uma inspeção feita por um profissional a uma arma que uma atriz apontaria à própria cabeça, puxando depois o gatilho.

Os relatos feitos à CNN também evocam outro caso em que David Halls insistiu em continuar as filmagens durante uma tempestade violenta, com fios elétricos expostos à chuva e a equipa de rodagem a temer pela própria segurança.

As queixas contra David Halls estendem-se ao seu comportamento sexual. "No meu primeiro dia de volta à série, um membro da equipa disse-me para 'tomar cuidado' com Dave, dizendo que ele estava fisicamente muito familiarizado com a equipa, e que tinha muitas rejeições e reclamações sobre toques indesejados e desnecessários nas costas, cintura, ombros, etc.", conta Maggie Goll.

A especialista em pirotecnia garantiu ter dirigido uma reclamação, a título pessoal, aos produtores executivos da Blumhouse Productions, e que também informou o Directors Guild of America, sindicato norte-americano de diretores de cinema. "Que eu saiba, nada foi feito depois das minhas reclamações", referiu.