Exclusivo

Economia

Portugal é dos menos generosos da UE com salários da Função Pública

Análise. Com as remunerações a subirem abaixo da inflação, o peso da massa salarial pública no PIB vai cair 0,5 pontos percentuais este ano
Os sindicatos da Função Pública reivindicaram uma atualização salarial intercalar
NUNO FOX

Os sindicatos da Administração Pública (AP) insistiram repetidamente numa atua­lização salarial intercalar por causa da escalada da inflação este ano, que atingiu em julho 9,1%, o valor mais elevado em quase três décadas. Mas o Governo recusou ir além de 0,9%, lembrando que é preciso considerar também o efeito das progressões e promoções na carreira nas remunerações. Só que os dados da Comissão Europeia colocam Portugal como um dos países menos generosos da União Europeia com os salários da Função Pública este ano.

No conjunto da economia o cenário não é muito diferente e os custos salariais também estão a subir abaixo da inflação. Em Portugal e na Europa. Tradução: as remunerações não estão a alimentar a escalada dos preços. Um risco que os economistas consideram limitado. O reverso da medalha é a perda de poder de compra dos trabalhadores.

Economia