Economia

Maioria dos portugueses está pessimista quanto à recuperação económica portuguesa

DR

Portugueses querem regresso de turistas ao país e não entendem decisão do Reino Unido de retirar Portugal da “lista verde”

23-06-2021

Cerca de 60% dos portugueses (61,8%) estão pessimistas quanto à recuperação económica portuguesa, acreditando que só em meados de 2023 é que o Produto Interno Bruto (PIB) recuperará os valores pré-pandemia. Os dados são revelados por uma sondagem da Intercampus para o “Jornal de Negócios” e para o “Correio da Manhã”. Os inquiridos (30,3%) consideram que a recuperação estará completa daqui a “um ou dois anos”, no entanto, 3,1% dos portugueses esperam que isso aconteça em apenas um ano.

As conclusões retiradas da sondagem em comparação com a recuperação económica descrita no Programa de Estabilidade do Governo mostram que os portugueses estão mais céticos que o Executivo. O Programa de Estabilidade prevê um crescimento real do PIB de 2021 de 4%, “configurando uma retoma da trajetória de crescimento da economia, com o nível de 2019 a ser ultrapassado em 2022”.

A sondagem avaliou também a opinião dos portugueses em relação ao regresso dos turistas ao país: 71,7% dos entrevistados concordam e 23,8% opõem-se ao regresso dos turistas a Portugal.

Quanto à decisão de o Reino Unido retirar Portugal da “lista verde”, o estudo conclui que a maioria dos inquiridos não compreendeu. Cerca de 20% consideram que a decisão foi adequada, mas 74,2% discordam da medida.

A sondagem da Intercampus contou com 608 entrevistas, recolhidas entre 8 e 16 de junho. O erro máximo de amostragem deste estudo, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 4,0%.