Exclusivo

Economia

Aumento da carga fiscal é o que mais preocupa gestores nacionais, logo a seguir à evolução da pandemia

Administradores executivos de empresa de 100 países estão confiantes da retoma da economia, revela estudo da PwC.

Estudo da PwC realizado em 100 países, revela que os gestores, incluindo os nacionais, confiam na recuperação da economia nos próximos 12 meses. A evolução da crise sanitária é a preocupação comum a todos os entrevistados, mas as “aflições” de curto prazo detetadas regionalmente são diferentes, com o fisco a ser a segunda “dor de cabeça” dos líderes empresariais nacionais logo a seguir à pandemia.

A maioria dos gestores está confiante na recuperação da economia mundial nos próximos 12 meses e revela intenções de aumentar a sua força de trabalho, revela um estudo da PWC realizado junto de 5.050 diretores-executivos ( CEO) de grandes empresas de 100 países. A progressiva abertura dos países e os avanços nos programas de vacinação espelham a confiança dos empresários inquiridos pela auditora, com 72% dos gestores nacionais e 76% dos CEO a nível global a considerarem que o crescimento da economia mundial vai melhorar nos próximos 12 meses. A PwC salienta que otimismo dos gestores no crescimento da economia mundial no horizonte de um ano, tanto a nível global como nacional, voltou a atingir valores próximos dos de 2018.