Economia

Preços da habitação caem pela primeira vez desde o início da pandemia

27-10-2020

Tiago Pereira dos Santos

A redução agora registada, de 2,1% (em setembro), repõe os preços no mesmo patamar em que se encontravam em março deste ano. No entanto, ainda estão 7,9% mais elevados que em setembro de 2019

O preços das casas em Portugal (continental) caíram pela primeira vez em setembro (2,1%), desde o início da pandemia, mas continuam 7,9% mais elevados que há um ano.

No entanto, e segundo Ricardo Guimarães, diretor das base de dados da Confidencial Imobiliário, a descida agora registada só terá significado em função da evolução que se venha a observar nos próximos meses. Ou seja, “na prática, esta redução repõe os preços no mesmo patamar de março de 2020, anulando o crescimento registado desde então” nota aquele responsável.

Admite que é normal haver expectativas de descida nos preços, face à crise económica e social em curso, mas adianta que é igualmente admissível que, conforme sucedeu até agora, “o mercado opte por resistir e aguardar por informação quanto à resolução da pandemia”.

Em termos homólogos, em setembro deste ano, e ainda segundo a Confidencial Imobiliário, os preços sobem 7,9% “numa clara travagem face aos 11,7% a que cresciam em agosto”.

Aquela base de dados conclui que desde início do ano que a valorização homóloga tem vindo a abrandar, sendo esse abrandamento especialmente sentido nos meses mais recentes. Assim, o ritmo de crescimento homólogo dos preços em setembro fica a menos de metade do início do ano, quando tal valorização atingia os 17,4%.

Últimas