Economia

Benefícios fiscais para combustíveis fósseis aumentaram 23,5% em 2019

Previsões anteriores apontavam para uma subida de apenas 3,3%

08-01-2020

O Governo estima, no Orçamento do Estado para 2020, que os benefícios fiscais ligados ao uso de combustíveis fósseis tenham custado no ano passado 521,5 milhões de euros, um aumento de 23,5% em relação ao ano anterior, revela o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira.

As previsões anteriores apontavam para uma subida de apenas 3,3%, o que faria com que o valor ficasse pelos 436 milhões de euros.

A nova estimativa compara com um gasto de 422,1 milhões de euros em 2018 - dos quais cerca de um terço foi para o uso de combustíveis fósseis para a produção elétrica.