Exclusivo

Cultura

As marcas desenham-se? E se estivermos a falar da marca Ronaldo ou da marca Amália?

Pode criar-se uma marca sem que tenha existido uma intenção de o fazer, como uma consequência não programada

Uma primeira declaração de interesses: sou signatária do movimento Marcas por Portugal. Este movimento tem a intenção de valorizar o que produzimos no nosso país, seja em que área for, numa visão que propõe que a marca Portugal seja reforçada através do aumento e visibilidade do número de marcas portuguesas de valor acrescentado.

Ora, o que são marcas? Uma definição simples pode-nos dizer que marca é apenas um símbolo — visual, sonora ou verbalmente distintivo — que transmite um conjunto de características que são parte de uma identidade. Um resumo identificante, pois, usualmente acompanhado por uma narrativa e uma série de estratégias de comunicação e posicionamento. Mas uma marca é muito mais do que isso e desenhá-la é desafiante mas, também e acima de tudo, complexo.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.