Coronavírus

Covid-19. Regulador europeu poderá aprovar no outono vacina contra linhagens da variante Ómicron

A EMA iniciou na segunda-feira a avaliação de uma versão da vacina para a covid-19 do consórcio Pfizer/BioNTech adaptada a estas linhagens da Ómicron, que, apesar de mais benignas, são mais transmissíveis
NurPhoto/Getty Images

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) pode vir a aprovar no outono uma vacina para a covid-19 do laboratório Pfizer contra as linhagens BA.4 e BA.5 da variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2.

"A EMA espera receber um pedido [de aprovação] para a vacina adaptada à BA.4/5 desenvolvida por Pfizer/BioNTech que será avaliado para uma potencial aprovação rápida no outono", indicou hoje um porta-voz do regulador europeu citado pela agência noticiosa AFP.

A EMA iniciou na segunda-feira a avaliação de uma versão da vacina para a covid-19 do consórcio Pfizer/BioNTech adaptada a estas linhagens da Ómicron, que, apesar de mais benignas, são mais transmissíveis.

Em Portugal, a linhagem BA.5 da variante Ómicron é dominante.

Antes, em julho, tanto a farmacêutica Pfizer como a biotecnológica Moderna apresentaram à EMA um pedido de autorização para uma vacina adaptada à linhagem BA.1 da Ómicron, que poderá ser aprovado em setembro.

Em Portugal, a circulação desta linhagem é residual, segundo o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

A covid-19 é uma doença respiratória pandémica causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado em finais de 2019 na China e que tem várias variantes, a mais recente das quais, a Ómicron, é a mais transmissível.

As vacinas administradas até agora têm como alvo o vírus original e não as suas variantes.

Coronavírus